Programa Alimento Saudável certifica a Feira do Pequeno Produtor

Garantir qualidade, procedência, segurança e confiança aos alimentos comercializados na Feira do Pequeno Produtor. Esse é o objetivo do “Programa Alimento Saudável”, lançado no início da noite de ontem (29) pelo prefeito Leonaldo Paranhos e o pelo secretário de Agricultura, Ney Haveroth. A solenidade, que fez parte do ‘cardápio’ de ações em comemoração aos 67 anos de Cascavel, foi realizada na Praça Wilson Joffre, durante o tradicional dia de “feirinha” de quinta.

O programa visa à avaliação e acompanhamento dos padrões microbiológicos dos alimentos oferecidos à população naquele espaço. Também será feita a verificação dos padrões microbiológicos dos alimentos. As informações servirão de base para a programação de constante capacitação dos feirantes quanto aos quesitos de elaboração, manipulação conservação. "Nós queremos não só fiscalizar, mas estender a mão e agregar valor, porque os produtos têm qualidade. Mas as normas da Vigilância e o nosso manual do consumidor, que é um direito de todos, faz com que o Município tenha necessariamente que fazer estações de valorização não só de quem produz mas também de quem consome. A ação inicial não é uma ação de fiscalização, nós confiamos plenamente nos nossos produtores; vamos fazer uma parceria de agregar valor. Nós precisamos ter em cada barraca o selo de qualidade, o carimbo da vigilância sanitária, o programa de alimentos e a nossa Fundetec que representa uma grande ferramenta de agregar valor aos produtos”, explicou o prefeito.

Ney Haveroth destacou a importância deste passo, importante apoio e incentivo do Município ao pequeno produtor. “A feira tem o objetivo de proporcionar alimentos de qualidade; e o selo de análise que será feito, por meio da parceria da Secretaria de Agricultura e do Comder (Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural), que vai  repassar os recursos para as análises, fará com que tenhamos um produto certificado para que o produtor se sinta valorizado e incentivado pela política de agricultura do Município, com certificação ao consumidor final”.

O veterinário Valmor Passos, que é responsável técnico da Feira do Pequeno Produtor, explicou que este será “um trabalho técnico que vai durar 12 meses e, a partir dos primeiros 60 dias, já estaremos trabalhando a segunda fase  de atualização e re-capacitação na questão de manipulação e conservação e segurança dos alimentos”.

Valorização

Para fazer a análise biológica de um alimento é necessário obter informações sobre as condições de higiene durante a produção, processamento, armazenagem e distribuição para o consumo, o tempo de permanência na prateleira e o risco representa à saúde. A secretária executiva do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional, Jane Dallagnol, ressaltou a importância do programa, que oferece segurança alimentar para os consumidores. “Os exames que serão feitos nestes alimentos trarão benefício para todos, oferecendo alimentação saudável, de qualidade e segura”.

Para o presidente da Associação dos Pequenos Produtores, Roque Garlet, “hoje temos a credibilidade junto aos nossos clientes que vê nossos produtos, sabe de  onde vêm e vê a qualidade, mas isso só não basta mais. Hoje nós precisamos ter análise dos nossos produtores, que vai credenciar a qualidade do que é comercializado para que possamos garantir às famílias um produto de qualidade em suas mesas. A feira se sente muito valorizada por ser aqui o local de lançamento deste programa”.

Os vereadores Josué de Souza e Roberto Parra participaram da solenidade e enfatizaram a importância da ação. Parra, que é presidente da Comissão de Saúde da Câmara, disse que o governo municipal dá uma prova de valorização ao homem do campo e de respeito aos consumidores com este programa inovador.

(Secom)

Categoria:Geral

Deixe seu Comentário