Cascavel completa 67 anos como a 23ª melhor do Brasil e a 3ª no Paraná "para fazer negócios"

Cascavel tem mais um excelente motivo para comemorar este aniversário. Chega aos 67 anos no dia 14 de novembro classificada como a 23ª melhor do Brasil "para se fazer negócios" entre os municípios com mais de 100 mil habitantes, deixando para traz pelo menos sete capitais brasileiras em estudo recente produzido pela Urban Systems para a Revista Exame, que analisou fatores sociodemográficos, econômicos, de saúde, educação, infraestrutura, financeiro e o transporte de 310 municípios para definir o ranking.


No Paraná, nove cidades foram classificadas. Cascavel está em terceiro lugar, ficando atrás apenas da capital, Curitiba, e de Maringá, e à frente de Londrina, Toledo, Umuarama, Araucária, Guarapuava e Foz do Iguaçu. Em um ano Cascavel subiu 17 posições; em 2017, ocupava a 40ª posição neste mesmo ranking.
"É um grande prêmio. Estamos avançando, gerando emprego e renda e dando um salto significativo em importantes áreas que impactam o desenvolvimento econômico e social, atraindo os investidores. O empreendedor está cada vez mais acreditando na nossa cidade. Ele perdeu o medo de investir aqui", avalia o prefeito Leonaldo Paranhos.
Anualmente a Urban Systems faz o estudo que é publicado pela "Exame". Ele focado em regiões do País com maior oportunidade de crescimento, considerando condições e infraestrutura disponíveis. Os 310 municípios analisados representam 70,4% do PIB Brasileiro; 62,1% das empresas; 72,6% dos empregos formais e 56,5% da população brasileira.
O Ranking das "Melhores cidades para fazer negócios" é calculado por meio da metodologia de análise estatística chamada IQM®, ou seja, Índice de Qualidade Mercadológica, que "é construído quando o objetivo é prospectar e hierarquizar as melhores áreas potenciais para investimentos, segundo a revista.
De acordo com a publicação, "o objetivo do Índice Mercadológico é servir como parâmetro para a qualificação de um determinado mercado, sintetizando variedade de informações populacionais, comerciais, urbanísticas, econômicas e infraestruturais. O cálculo permite que se parta de valores específicos de cada informação que variam em natureza, complexidade e unidades de medida, para se chegar a valores ponderados que podem ser analisados em uma mesma equação".


(Secom)

Categoria:Geral

Deixe seu Comentário